Publicado por: clinicamedicaepm | 10 f, 2008

Mensuração da Pressão Intra-Abdominal em Pacientes Criticamente Graves

Mensuração da Pressão Intra-Abdominal em Pacientes Criticamente Graves

A cavidade abdominal é um compartimento com complacência limitada. Vítimas de trauma adbominal grave, principalmente os submetidos à laparotomia frequentemente apresentam aumento da pressão intra-abdominal.
Os efeitos adversos da hipertensão intra-abdominal são conhecidos há muitos anos, mas apenas recentemente deu-se importância clínica à pressão intra-abdominal elevada. A pressão intra-abdominal normal varia entre 0-12 mmHg e pode estar relacionada ao índice de massa corporal. Pressões acima de 15-20 mmHg podem causar redução do débito urinário, oligúria, hipoxemia, aumento da pressão respiratória e redução do débito cardíaco e pressões acima de 25 mmHg opta-se muitas vezes pela descompressão cirúrgica. Infelizmente ainda no Brasil, poucos são os centros que se preocupam em mensurar a pressão intra-abdominal no paciente gravemente enfermo. Recentemente, tem sido utilizada conjuntamente com medidas respiratórias para ajuste da ventilação mecânica.
A síndrome de hipertensão intra-abdominal pode ser definida como uma elevação considerada da pressão intra-abdominal acima de 12 mmHg, adquirida por três mensurações realizadas com intervalos de 4 a 6 horas (Knobel et.al)

Indicações da Mensuração da Pressão Intra-abdominal

  • Trauma abdominal;
  • Distenção abdominal;
  • Dificuldade respiratória;
  • Hipercapnia;
  • Oligúria;
  • Redução do débito cardíaco;
  • Hipóxia

TÉCNICA
A pressão intra-abdominal varia com a respiração. A mensuração da pressão intra-abdominal pode ser feita de forma direta ou indireta. Deve sempre ser medida em mmHg e com o paciente em posição supina ao final da expiração.
O método direto é realizado pela introdução de um cateter ou agulha na cavidade peritoneal, conectado a um equipo e um manômetro de pressão.
O método indireto é mais utilizado e é realizado através da pressão intravesical, com o paciente em uso de sonda vesical de demora.

  1. Manter o paciente em posição supina;
  2. Injetar com uma seringa de 60 ml através da sonda, 100 ml de soro fisiológico 0,9% diretamente na bexiga,
  3. Pinçar o tudo que está conectado a bolsa coletora de urina;
  4. Conectar um manômetro de pressão a um equipo e a uma agulha 40×12;
  5. Introduzir a agulha (40×12) na parte de silicone do tubo (local de coleta de amostra de urina) que deverá estar com o equipo conectado e fechado;
  6. Zerar o manômetro na sínfise púbica do paciente;
  7. Aguardar a expiração do paciente;
  8. Abrir o equipo e anotar a pressão verificada.

Referências Bibliográficas

01.Emerson H – Intra-abdominal pressures. Arch Intern Med, 1911;7:754-784

02.Bradley SE, Bradley GP – The effect of increased abdominal pressure on
renal function. J Clin Invest, 1947;26:1010-1015

03.Kron IL, Harman PK, Nolan SP – Measurement of intra-abdominal pressu-
re as a criterion for abdominal re-exploration. Ann Surg, 1984;199:28-30

04.Balogh Z, McKinley BA, Holcomb JB et al – Both primary and secondary
abdominal compartment syndrome can be predicted early and are har-
bingers of multiple organ failure. J Trauma, 2003;54:848-861

05.Malbrain ML, Deeren D, De Potter TJ – Intra-abdominal hyperten-
sion in the critically ill: it is time to pay attention”. Curr Op Crit Care,
2005;11:156-171

06.Hunter JD, Damani Z – Intra-abdominal hypertension and the abdominal
compartent syndrome. Anaesthesia, 2004;59:899-907

Fonte: http://www.enfermagem-intensiva.com/

About these ads

Responses

  1. quero receber mais informaões sobre a pia

  2. Foi muito bom eu encontrar este site, pois precisava para fazer um trabalho de trauma abdominal, e me valeu bastante,,,,,, Obrigado…

  3. Excelente! Adorei!

  4. Gostei muito deste site…pude tirar algumas duvidas…trabalho em UTI e utilizamos muito esse tipo de procedimento. Obrigada

  5. muito obrigada ,estava precisando muito dessa resposta e me foi muito util , agora vc podiam tanbem colocar algum artigo sobre a pvc e como é o procedimento ! ok boa noite

  6. gostaria que essa manobra fosse atualizada pois houvr mudança.

  7. [...] Mensuração da Pressão Intra-Abdominal em Pacientes Criticamente Graves abril, 20086 comentários 4 [...]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: